Postagens

CARTA SOBRE A FELICIDADE.

Imagem
"Que ninguém hesite em se dedicar à filosofia enquanto jovem, nem se canse de fazê-lo depois de velho, porque ninguém jamais é demasiado jovem ou demasiado velho para alcançar a saúde do espírito. Quem afirma que a hora de dedicar-se à filosofia ainda não chegou, ou que ela já passou, é como se dissesse que ainda não chegou ou que já passou a hora de ser feliz. Desse modo, a filosofia é útil tanto ao jovem quanto ao velho: para quem está envelhecendo sentir-se rejuvenescer por meio da grata recordação das coisas que já se foram, e para o jovem poder envelhecer sem sentir medo das coisas que estão por vir; é necessário, portanto, cuidar das coisas que trazem a felicidade, já que, estando esta presente, tudo temos, e, sem ela, tudo fazemos para alcançá-la. 

Pratica e cultiva então aqueles ensinamentos que sempre te transmiti, na certeza de que eles constituem os elementos fundamentais para uma vida feliz.

Em primeiro lugar, considerando a divindade como um ente imortal e bem-aventura…

FRED.

Ninguém soube ao certo o que significou o que Fred tinha feito, se era um ato de loucura ou simplesmente um ato completamente imbecil. E muitos na cidade eram aqueles que diziam achar Fred um completo imbecil. Seu nome real não era Fred. Ele mesmo tinha se dado este nome retirado de algum filme de ficção científica que viu muitos anos antes. Ele tinha saído da cidade há cerca de três ou quatro anos antes do que veio a acontecer. Tinha meio que fugido da humilhação de ter encontrado sua mulher com outro, ter brigado com o cara, perdido, levado uma surra no meio da rua, e ainda escutado da mulher que ele sustentava, que ela estava dando para outro porque o outro era melhor que ele na cama. Ele passou uns três dias bebendo, caindo no chão das ruas, depois pegou algumas coisas e saiu da cidade. Quase ninguém o viu indo embora, somente uns velhos que ficavam sentados o dia inteiro vendo a rua passar. Fred passou um tempo fora, ninguém achava que ele seria capaz de voltar, mas depois de uns tr…

O BURACO DA NOITE.

Imagem
A noite é só um buraco negro Por onde sonhos nascem e escorrem dentro do tempo Num vazio silencioso mais preciso que podes imaginar.
A noite é só um local Onde a memória surge em solavancos Trazendo presságios dos pesadelos Do dia que será amanhã.
29/05/08 13:50
"Nocturnal Visitors", 2014, Dewey Guyen

TU ACREDITA EM SONHOS?

-Tu já leu Kafka? -Já, mas faz muito tempo, ainda estava na escola. Que é que tem? -Nada, só estou me sentindo como um personagem dele. -Qual personagem? -E isso importa?! -Deve importar. -Sentir-se um personagem do Kafka já é ruim demais, não importa nada. -Sabendo qual personagem é, de qual livro, você pode tentar entender melhor a situação. -Tu acredita em sonhos ou coisas assim? -Tipo, você tá falando de significados? -É, isso aí. -Que nada, isso não existe. -Você acha? -É... Mas minha irmã tem um livro, tipo um dicionário de sonhos, e às vezes eu vô lá, dou uma olhada. -E aí? -E aí nada. É tudo uma merda. As coisas que sonho nunca significam o que dizem no livro. -Como assim? -Você sonha uma coisa e o livro diz o que significa, tipo o que pode acontecer com você. Mas nunca o que sonho acontece como que eles dizem. -Então você acredita, sempre vai ver o que é. -Acredito porra nenhuma, é só costume, é igual a ligar a TV, você já sabe o que tá passando, mas mesmo assim liga pra ver o que tá passando. -…

CINCO.

Teu beijo em minha boca morde meu lábio inferior Teus dentes caramelados me tocam a lembrança agora Teu beijo ficou mascando a minha língua Teu beijo ficou em mim mesmo quando decidiu partir, [Depois da noite de cinco amores que passamos.
Meu corpo dói em cicatriz arranhada Por tuas unhas Tuas falanges queimadas.
Meu corpo com o cheiro do teu Meu quarto com o cheiro do teu corpo Em minhas mãos o cheiro do teu sexo
29/06/08 11:35

SEM DESTINO.

-De verdade, eu só queria saber como ela tá. -E eu é que vou saber?! Os dois escorados no muro baixo. -Eu só queria saber como ela tá. E se pensa em mim. -Pensa, com certeza, mas é bem possível que não como você pensa nela. -De lascá isso. -De repente ela já pode ter te esquecido. -É foda. -De repente ela pode estar te esquecendo, e tu aí, nada de esquecer dela. Perto de meia-noite, os dois fumando. No céu dava pra ver umas estrelas. -Ela disse que queria que eu saísse desse lance. Mas o que mais é que eu vou fazê?! -Mulher é foda, nunca tá satisfeita com o que tem, pode repará. -Se eu não ganhá uma grana aqui, não sei mais o que faço. -Hoje a noite vai até ser boa, tu vê as estrela?! Não vai chovê. Ruim é quando chove. -Eu largo isso por ela, mas não sei mais onde ir. -Porque tu num escreve um livro? -Um livro?! -É. -E sobre o quê?! -Sei lá, sobre qualquer coisa. Sobre você, sobre issaquí. Pode até vender, tem gente que se dá bem, e tu pode ganhar uma grana. -E eu lá sei escrever porra nenhuma! -Saca aq…

ENTRE ZERO E NADA.

Quando saiu do avião, sentiu que sua vida não mudaria. O tempo todo da viagem refletia sobre tudo que tinha acontecido e em como dali por diante tudo seria diferente. Mas ao colocar os pés em outra cidade, sabia que não existia recomeço, somente continuações.
Caminhou procurando um táxi sem saber aonde ir. Nos passos que deixava para trás; um marido, dois filhos e uma vida que considerava de falhas. Demorou muito tempo para ter tomado à decisão de sair, de mudar, de não ser mais o que vinha sendo sua vida inteira. Mas nos passos que seguiam, sabia e pensava que as coisas não seriam diferentes, tudo, aonde fosse, aonde estivesse, com quem estivesse ou completamente sozinha, tudo, seria sempre igual. A vida para algumas pessoas neste mundo não muda, as continuações são sempre repetições. Pensou e acenou pedindo um táxi.

Um velho senhor de olhos escuros e chapéu na cabeça veio pegar sua mala. Pra onde, senhora? Foi o que perguntou já dentro do automóvel. Ela ficou em silêncio por um t…